terça-feira, 17 de junho de 2014

"COPA DA CONSCIÊNCIA" e seus reflexos nas empresas: Como aproveitar para extrair o melhor de seus colaboradores

Isso é verdadeiro!
Afinal, nós brasileiros, gostamos de futebol desde antes de nascer.
Fica quase impossível de se conter durante uma Copa do Mundo essa nossa paixão pelo esporte bretão.

Então, como aproveitar esse momento, especialmente quando estamos a sediar mais uma edição por aqui?
Eis um interessante texto que compartilho, para que possa fazer sua reflexão e compartilhar para seus colaboradores.
É um excelente ponto de vista, que poderá ajudá-lo a entender e principalmente aplicar para você, sua equipe e sua empresa, nesses dias em que vivemos e nos emocionamos com essa competição.
Boa leitura e Excelentes negócios!!


Texto de Colin Dyer, extraído de LINKEDIN.

"A febre do futebol vai dominar a vida - e hábitos de trabalho - de fãs ao redor do mundo até que um novo campeão da Copa do Mundo seja coroado no Rio de Janeiro em 13 de julho. 
A cada quatro anos, os canais de mídia buscam quantificar a produtividade dos negócios perdidos para a concorrência enquanto as pessoas acompanham os jogos em suas mesas durante o dia ou acordam grogues depois de assistir aos jogos durante a noite em fusos horários muito distantes do Brasil.
Bons gerentes de negócios se antecipam e respondem ao que está acontecendo no mundo real. 
Então, se nada menos do que uma queda de energia pessoal e mundial é susceptível de levar as mentes e os olhos das pessoas fora da Copa, talvez devêssemos ver o torneio como um seminário de gestão que durou um mês, uma série de momentos de ensino e aprendizagem.

Pense, por exemplo, sobre:

Crescimento Orgânico ou Fusão e Aquisição? 
Como você constroe uma equipe vencedora? 
Muitas vezes é uma combinação de crescimento orgânico e aquisições. Jogadores criados internamente constroem profundidade para uma equipe, enquanto contratações de grandes nomes e contratações caras podem re-vitalizar um ataque e pagar dividendos imediatos. 
O desafio de gestão é atingir o equilíbrio certo entre os dois acima e integrar estrelas adquiridas para a cultura da equipe (ou da sua empresa).

Capacitação: 
Se deixar de praticar está a praticar o falhar. 
Realize uma nova apresentação de negócios ou bata um pênalti sem estar devidamente treinado e preparado, e você não pode sair com uma vitória. Equipes e empresas têm responsabilidades para capacitar seus jogadores com as habilidades que eles precisam para ter sucesso. 
As pessoas precisam colocar essas oportunidades para trabalhar para si próprios, suas organizações e seus fãs ou clientes.

Gestão de Desempenho: 
Performances medíocres não têm nenhum lugar para se esconder quando cada movimento é examinado, reproduzido em câmara lenta a partir de vários ângulos, e transmitida imediatamente via mídia social. 
Pode ser difícil para um gerente colocar na reserva ou retirar do jogo um superstar de alto valor que não executa em uma situação de jogo. 
Mas para uma equipe ou empresa poder ganhar, isso pode ser uma escolha necessária.

Ética, Confiança e Transparência: 
As mídias sociais e os replays também expõem e divulgam o jogo impróprio ou desonesto. 
O jogador que simula uma queda pode escapar de uma punição no campo, mas suas ações não irão passar despercebidas. 
Além disso, nos negócios e no esporte, quando as regras não são transparentes, você não pode confiar no ambiente.
Regras campo de futebol são transparentes; a FIFA não é.
A maioria das empresas não têm o benefício de replay instantâneo. 
Mas, como os acontecimentos dos últimos anos têm demonstrado muito claramente, as empresas que abandonam o elevado terreno da ética ou que fazem negócios obscuros podem incorrer em enormes custos, tanto econômica e, muitas vezes, muito pior, em termos de reputação.

Local, regional e global: 
Assim como muitas empresas se esforçam para operar com sucesso nos mercados locais, regionais e globais, assim também fazem as equipes de futebol: a partir de ligas do clube, para jogos internacionais a nível regional, a competição mundial na Copa do Mundo e Olimpíadas. 
Sucesso em todos os três cria campeões mundiais.

Globalização e Novos Mercados: 
Assim como a globalização leva as empresas a novos mercados ao redor do mundo, o futebol encontra mercados emergentes, também. 
A África está em ascensão no cenário do futebol do mundo, assim como acontece com empresas multinacionais. 
Uma distinção interessante entre negócios e futebol: 
Enquanto dois países mais populosos do mundo, China e Índia, se apresentam altamente nos planos de empresas globais, nenhuma delas vai entrar em campo no Brasil (a China se classificou em 2002.)

Liderança: 
As equipes só tem a ganhar com bons líderes. 
Líderes fortes, seja um técnico ao lado do campo, um líder dentro de campo, ou um CEO corporativo ou mesmo um gerente de linha, podem fazer a diferença entre vencedores e perdedores também.

Trabalho em equipe: 
Técnicos, treinadores, nutricionistas...
Não são apenas cerca de onze jogadores em campo. 
As melhores equipes investem em uma gama de recursos e estruturas de apoio para garantir que os jogadores maximizem a chance de sucesso. 
As melhores empresas oferecem níveis similares de apoio e recursos para seus melhores jogadores.

Paixão: 
Fãs apoiam equipes que jogam com paixão. 
Clientes apoiam os parceiros de negócios que trabalham com paixão por eles. O resultado? 
Parcerias valiosas a longo prazo. 
É muito mais fácil e muito mais rentável reter um fã satisfeito ou cliente do que criar um novo relacionamento.

Marca: 
Estrelas do futebol, como as empresas, sabem o valor de criação de marcas memoráveis. 
Recentemente, o nosso nome foi encurtado no mercado para JLL da Jones Lang LaSalle, e estamos muito satisfeitos com o resultado. 
Mas francamente, isso vai levar tempo para o nosso novo nome para competir com os gostos de Ronaldo, Xavi, Chicharito ou praticamente todas as estrelas do Brasil de Pelé a Neymar
Mesmo o presidente do Brasil durante a Copa do Mundo de 2010 foi por um único nome: Lula.

Sorte do sorteio: 
No final do dia, às vezes uma equipe ou empresa realmente precisa da bola a saltar o seu caminho. 
Mas, atendendo a prioridades como as acima resumidas, os melhores competidores tendem a ganhar apesar da sorte do sorteio.

Aproveite a Copa do Mundo! 
Mas, por favor seja multitarefa: 
Continue trabalhando produtivamente como você elogia seu time favorito.


PS: Se gostou, compartilhe com sua rede de contatos aí na empresa e nas redes sociais. Se tiver dúvidas ou queira compartilhar suas sensações, deixe seu comentário e conversamos. Syn! Vibro que aprecie muito!

curta.contate.siga.vamos.juntos