domingo, 30 de agosto de 2009

Qualidade & Produtividade - SGQ - é preciso começar...

Quando aparece aquela sensação na direção de seu negócio de que simplesmente ninguém na sua empresa entende (ou faz que sim com a cabeça e não com atitudes)...
Que os contatos profissionais são apenas para relatar problemas que esperam que você os resolva para ontem...
E isso se torna tão comum, portanto diário, que cada final de horário comercial traz junto uma carga pesada de responsabilidade e novas horas extras de sua parte...
E a sensação é como a da imagem abaixo...


É o momento de parar e refletir:
- Puxa! Como é que meus colaboradores conseguem fazer o que é preciso?
- Por que me procuram somente com problemas?
- Até quando vou ter que repetir sempre a "lesma lerda" a todos?
- Quando conseguirão entender o que fazem e o que cada um, ou os departamentos fazem entre si?
- Isso está acabando com meu bom humor!!!

É chegado o momento de dar início a uma nova etapa em seu negócio.

Sob pena de tanto você quanto todos os demais (e aqui vai desde você, diretor, passando pelo gerente até o porteiro) perderem o pique antes das 10:00 h e o dia se tornar um tsunami cíclico de problemas repetitivos e irritantes.
A melhor forma de encarar de frente e dar novo impulso a todos é a criação e o desenvolvimento do um S.G.Q. - Sistema de Gestão da Qualidade.

Isso vai requerer dedicação de um dos colaboradores em tempo integral, com o intuito de:
Identificar todos os processos de cada departamento e setor.
Suas interfaces internas e externas.
Sua documentação.
A validação e o compromisso de simplesmente realizar aquilo que está descrito no SGQ.
E sempre com a ajuda de um consultor para dar as dicas e as linhas mestras do que necessita ser realizado em cada fase dessa importante atividade.
Simples e Complexo... é o que sempre respondo.

Mesmo que seu negócio não necessite obter a ISO_9001, que assusta e se não for muito bem orquestrada pode realmente burocratizar e engessar de vez a confusão reinante, a aplicação de um SGQ pode abrir novos horizontes e ampliar de forma clara e transparente a todos aquilo que fica subentendido e submerso quando se necessita tomar decisões a curto, médio e longo prazo.

Uma vez identificada, mapeada e documentada, com a aprovação dos colaboradores que comandam cada processo, junto com a identificação de cada personagem num organograma, uma sensação de amadurecimento e de verdadeira responsabilidade e mais, de compromisso com o cliente final (seja este interno ou externo) passa a ser praticada e garantida pelo SGQ.

Na primeira vez, pode-se até pecar na falta ou no excesso, porém se essa atividade de criar e manter o SGQ como a real fotografia dos processos e conexões entre todos vai levar seu negócio (portanto, seus colaboradores e até você) a focar esforços e relacionamentos naqueles pontos que a cada instante são os mais importantes para garantir a continuidade de sua empresa.

Vamos começar agora?
Solicite mais detalhes de como podemos colaborar para a qualidade de seu negócio, visite www.synerhgon.com.br e faça contato!

http://synerhgon.com.br/desperdicio2014.pdf

PS: Se gostou, compartilhe com sua rede de contatos nas redes sociais. Se tiver dúvidas ou queira compartilhar suas sensações, deixe seu comentário e conversamos. Syn! Vibro que aprecie muito!

curta.contate.siga.vamos.juntos
     

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Administração – "Paradoxo da Atualidade: o Troféu Abacaxi" – COMUNICAÇÃO

Às vezes lembro minha adolescência.
Adorava assistir uma personalidade que soube como poucos aproveitar a força da comunicação e o poder de um veículo de mídia ainda em fase de desenvolvimento (aquela tal curva de vida de produto).

Vestido com roupas espalhafatosas e coloridas, microfone pendurado no pescoço, uma cartola alta, uma buzina de ar manual e aquele colar vermelho que representava um dial de telefone analógico (sim, estávamos no final dos anos 60, nem se imaginava tanta telecomunicação) ele conseguia atrair as atenções pelas telas das TVs com uma postura irreverente, engraçada, divertida e... comunicadora!


Algumas imagens dele me marcaram e isso vem quando estou em contato nas empresas, sejam empresários ou pessoas do operacional e acabo não resistindo e repito pelo menos duas de suas célebres frases:

- Alô, Alô, Tereziiiinha!!!!!
- Quem não se comunica se trumbica!!!


E, mesmo após tantos anos sem sua adorável presença, deixou um legado que a cada dia mais e mais podemos sentir nos ambientes de trabalho.... o poder da comunicação...
Ou, o que é mais real e assustador:
o poder da falta de comunicação!!!!

Eis um fenômeno que é um verdadeiro paradoxo da atualidade:
Vivemos um momento no planeta em que é possível se comunicar de forma instantânea com quem quisermos e onde estejam, graças ao avanço das telecomunicações, a abertura de mercado e a econômica possibilidade de que a grande maioria das pessoas, independente de sua classe social, possa ter seu comunicador móvel.
E mesmo com todos estes recursos, encontramos nas organizações problemas diversos que podem muitas vezes significar pouco e outras a pior situação possível... a perda de um cliente.
E todos sabem como e quanto custa conquistar um cliente...

Me parece então, que o problema não está mais nos meios de se comunicar, afinal vão desde o contato pessoal (que traz nossos cinco sentidos por completo: visão, audição, tato, olfato e paladar), passa pelo contato telefônico (auditivo), por email (visão e audição), por fax, carta ou mídia impressa (visão) e pela Internet (visão em sua grande maioria e em espantosa fase de desenvolvimento – similar a TV dos anos 60 – ao agregar recursos auditivos, de tato e até... olfativos, ainda em testes).

Assim a pergunta é:
“Onde está o problema de falta de comunicação?”
A resposta pode ser simples, e é, porém o difícil são os elementos nas pontas – Emissor e Receptor.

E fica mais complexo ainda quando notamos que não basta uma das pontas estar preparada, motivada, comprometida e decidida... isso tem um peso menor que 50% do resultado esperado.
É preciso que todas as pontas estejam na mesma sintonia, na mesma freqüência vibracional, com o mesmo objetivo de encontrar uma solução e resolver um impasse ou uma dificuldade ou um problema e que ajam como pessoas.

Hum.... ajam como pessoas??? Como assim?!?!
Syn!
Como seres humanos iguais a você e eu. 
Que precisam ser e estar conscientes de suas habilidades e fragilidades, de seus pontos fortes e fracos, que não tenham vergonha de perguntar (afinal, perguntar não ofende!) caso não estejam entendendo ou desconheçam o assunto, que sempre coloquem a verdade e a realidade como referencia, por pior que seja.

E que façam tudo com base no amor. 
Amor em aprender, em compartilhar, em se auto-conhecer, em se entregar às atividades (desde as mais simples como recolher produtos que as máquinas fabricam ou varrer o chão até decisões estratégicas empresariais) compreendendo que não se atinge mais o sucesso sem o apoio de outras pessoas.

E para que esse apoio das outras pessoas seja o mais efetivo possível, é preciso aprender a se comunicar: 
Conhecer cada componente desse processo de comunicação e desenvolver recursos para que, com bom humor, inteligência, persuasão e dedicação, buscar em conjunto o resultado almejado.

Caso contrário, assim como o “Velho Guerreiro” fazia com maestria, ao colocar calouros para cantar e se cantasse mal (portanto se comunicasse mal) começava a mover o microfone do coitado pros lados, prá cima ou prá baixo e sem mais, de repente tocava sua buzina e lhe entregava o troféu abacaxi, símbolo de que sua comunicação era simplesmente sofrível!

Se em sua organização, dá vontade de entregar o troféu abacaxi para os colaboradores, saiba como melhorar de forma efetiva e ativa a comunicação, visite agora
www.synerhgon.com.br e vamos conversar.

Acesse esse post no website Administradores, clicando na imagem abaixo:


http://www.administradores.com.br/artigos/negocios/administracao-paradoxo-da-atualidade-o-trofeu-abacaxi-comunicacao/54218/

PS: Se gostou, compartilhe com sua rede de contatos nas redes sociais. Se tiver dúvidas ou queira compartilhar suas sensações, deixe seu comentário e conversamos. Syn! Vibro que aprecie muito!

curta.contate.siga.vamos.juntos